/Tour: 4 dias ao Salar de Uyuni saindo do Atacama
Salar de Uyuni Bolívia

Tour: 4 dias ao Salar de Uyuni saindo do Atacama

Quando estava planejando minha viagem ao Deserto do Atacama vi que um dos passeios mais comuns que a galera fazia enquanto estava lá era aproveitar e ir até a Bolívia. Me empolguei na hora e separei 4 dias para este passeio. Vem com a gente conferir como foi o tour de 4 dias ao Salar de Uyuni?!

Antes de contar sobre o tour, uma curiosidade: Para fazer o passeio você pode contratar o pacote em uma das diversas agências espalhadas pela Calle Caracoles, no centro da cidade, mas… não será esta a empresa que fará o tour completo, isto porque na Bolívia há uma lei que diz que apenas empresas bolivianas e/com guias bolivianos podem trabalhar com turismo. A empresa com a qual você fechar o passeio ficará responsável por te levar até a Aduana Boliviana. Fique de olho e pergunte qual a empresa parceira da que você esta contratando.

Dia 1 – tour 4 dias Salar de Uyuni

IMIGRAÇÃO

Às 7 horas da manhã a van passou no hostel, em que eu estava hospedado, em São Pedro do Atacama, para me pegar e iniciar o tour de 4 dias ao Salar de Uyuni.

Um tempo depois de sair do hostel paramos na estrada e tomamos café da manhã. Tínhamos que aguardar a polícia rodoviária liberar a pista que dá acesso à fronteira de Hito Cajón (segundo nosso guia, a estrada fica fechada durante a noite para evitar acidentes).

Às 9 horas a pista foi liberada e seguimos para a Aduana Chilena, onde passamos pela imigração e demos saída do país. A segurança é bem rígida, só liberam a entrada de uma van por vez e fazem uma revista bem rigorosa nas malas. Após o carimbo no passaporte, seguimos para a Aduana Boliviana.

 Imigração Chilena - Salar de Uyuni
Imigração Chilena

Já na Bolívia … muito frio e neve em todos os lados. A imigração foi bem rápida, não pediram nenhum documento extra a não ser o passaporte (para algumas pessoas estavam pedindo o Certificado Internacional de Vacinação). Passaporte carimbado, fomos até a van (chilena) pegar as malas e galões de água e entramos no carro boliviano em que faríamos o tour.

Imigração Bolívia
Imigração Bolívia

O início do Tour

Depois dos tramites de imigração o passeio começaria de fato e as grandes paisagens estavam por vir, mas antes, mais uma parada. Desta  vez, na entrada da Reserva Nacional de Fauna Andina Eduardo Avaroa, onde pagamos uma taxa de 150 bolivianos para poder entrar no parque. (Deixe o comprovante de pagamento em lugar de fácil acesso, pois no percurso ele pode ser solicitado).

Bem próximo da entrada da reserva, fizemos a primeira parada: a Laguna Blanca, um lugar lindo, com a água com tonalidade de um azul um pouco esverdeado bem clarinho. Grande parte da lagoa estava congelada e era até possível caminhar por cima dela. Ficamos por ali 15 minutos.

Laguna Blanca Bolívia
Vista Laguna Blanca
Laguna Blanca Bolívia
Laguna Blanca

Seguimos em direção à Laguna Verde. Estava ainda mais frio e ficamos menos tempo caminhando admirando a paisagem. Esta lagoa fica às margens de um vulcão e nosso guia disse que no verão a água deixa a paisagem toda espelhada. Deve ficar lindo né?

Laguna Verde Bolívia
Laguna Verde

A próxima parada foi na lagoa conhecida como Águas Termales. Um dos lugares mais preparados para turistas durante todo o passeio, e um dos poucos com banheiro. Há a possibilidade de pagar 6 pesos bolivianos (preço de Junho de 2018) e se banhar na piscina com vista para a lagoa, que tem uma água bem quentinha. Ninguém que estava na minha turma na van quis se aventurar a tirar todas as blusas, calças e luvas para se banhar, pois além do frio o vento estava bem forte. Quem sabe numa próxima vez né? haha

Dia 1 Salar de Uyuni - Aguas Termales
Águas Termales
Piscina Aguas Termales
Águas Termales

Dia 01- Tarde

Almoçamos com vista para a Lagoa e depois seguimos até os Geiseres Sol de Mañana. Os geisers estão à 4.990m de altitude e diferente dos Geisers del Tatio, no Atacama, no da Bolívia podemos ver as fumaças durante o dia todo. O céu estava bem azul, praticamente sem nuvens e a temperatura por volta dos 10 graus negativos. Estava muito, MUITO frio mesmo, e o cheiro de enxofre era bem forte. 

Geisers Sol de Mañana
Geisers Sol de Mañana

Continuamos viagem, passando pelo Deserto Salvador Dali, com paisagens incríveis e uma bem diferente da outra. Em uma parte do percurso a estrada estava cheia de neve e o motorista teve que ir bem devagar, para não atolar.

Dia 1 Salar de Uyuni - Deserto Salvador Dali
Deserto Salvador Dali

Por volta da 15 horas chegamos ao último ponto que visitaríamos no dia, a Laguna Colorada. Sério, uma das paisagens mais lindas que já vi na vida. A lagoa, com água salgada, está localizada à 4 mil metros de altitude. Ficamos por ali quase 1 hora e fizemos uma trilha até o mirante. O contraste entre a cor da água, a vegetação, a neve em alguns pontos e o céu deixam o lugar com uma característica única.

Laguna Colorada Bolívia
Laguna Colorada

Ahhh… durante a trilha até o mirante passamos por uma casinha. Quem moraria ali com uma vista dessa? Fiquei um tempão me imaginando acordando e abrindo a janela e dando de cara com esta lagoa. Se não fosse o frio intenso, seria ótimo.

Laguna Colorada Bolívia
Casa na Laguna Colorada

Depois da Laguna Colorada seguimos para o hotel, no vilarejo Villa Mar. Tomamos um chá para esquentar. Jantamos um prato de sopa e um de macarrão e carne. O banho no hotel custa 10 pesos bolivianos (preço de Junho de 2018). Neste dia fomos dormir às 20h30min, pois no dia seguinte acordaríamos bem cedo.

Dia 2 Salar de Uyuni

O segundo dia começou por volta das 05 da manhã, mas antes de seguir viagem andamos pelas ruazinhas do vilarejo de Villa Mar. Como no dia anterior ao chegarmos já estava escuro, ficamos somente no hotel. Por ali vimos destroços de uma aeronave boliviana e um rio. 

Depois, começamos de fato nosso passeio, onde vimos diversas paisagens, mas, em especifico, paisagens com formações rochosas. A primeira parada foi na formação Taza del Mundo (Taça do Mundo) que fica bem próximo da Pedra do Camelo e da Ciudad Escondida (Cidade escondida). Confesso que achei um pouco difícil enxergar uma taça nesta pedra, mas o camelo… parecia mesmo. 

Seguimos para a Laguna Vinto, bem bonita também, mas não tão grande como as que passamos no dia anterior. O que nos chamou muito a atenção enquanto andávamos por sua margem foi a quantidade de lhamas no local. Haviam muitas e conseguimos chegar bem perto para tirar algumas fotos. Ficamos por ali uns 10 minutos e já seguimos viagem.

Laguna Vinto Bolívia
Laguna Vinto

Seguíamos viagem e do nada o nosso motorista/guia falou: próxima parada é aqui. Achamos estranho, pois não havia nada ali além de uma pequena montanha. Mas, saímos e começamos a segui-lo por um caminho que misturava barro, gelo e vegetações. Só depois ele falou que o local chamava Valle de Rocas, e só contaria o que veríamos no final da trilha. Para nossa surpresa, chegamos a um mirante, onde conseguimos ver a Laguna Negra. Linda!

Valle De Rocas
Valle De Rocas
 Laguna Negra Bolívia
Laguna Negra

Voltamos pela mesma trilha. Entramos no carro e bem próximo dali chegamos a mais um mirante: o Cañon de la Anaconda. Confesso que deu um medinho subir nessa pedra para ver a paisagem… ventava muito! 

Dia 2 Salar de Uyuni - Valle Anaconda
Valle Anaconda

À tarde

Paramos para almoçar em um lugar um tanto quanto estranho. Era um vilarejo, no meio do nada. O Vilarejo só possuía uma rua, com casa dos dois lados. Íamos almoçar em uma dessas casinhas. Quando entramos… inteira decorada com itens de natal: pisca pisca, imagens do papai noel, renas, bolinhas em todos os cantos. Pelo menos a comida estava ótima. (Estávamos mesmo em Junho? haha).

Ficamos por ali até umas 15 horas e seguimos até a nossa última parada do dia: uma cidade que antigamente era uma parada de abastecimento para trens de carga. O único atrativo de lá é ver o trem abandonado no meio da estrada e um bar, que vende algumas cervejas artesanais com sabores regionais.

Dia 2 Salar de Uyuni - Vilarejo
Vilarejo
Dia 2 Salar de Uyuni - Vilarejo
Vilarejo

De lá fomos para o hotel. Neste dia nos hospedamos em um hotel de Sal. Tudo é de sal: as paredes, as camas, as mesas, TUDO! É bem interessante a experiencia. Jantamos bem cedo: um prato de sopa e um com frango a milanesa e fritas. Logo fomos dormir, acordaríamos ainda mais cedo no dia seguinte.

Dia 3 – tour 4 dias Salar de Uyuni

Saímos do hotel às 05h30 da manhã e em poucos minutos já estávamos andando sobre o salar. Gigante!!! Não se via nada no horizonte além de sal. Paramos. Descemos do carro e fomos caminhar e ver o sol nascer. Se provei o chão para ver se era sal mesmo tudo aquilo? Claro! Era sal mesmo! haha.

Salar de Uyuni
Sal
Carro no Salar de Uyuni
Carro no Salar de Uyuni
Amanhecer no Salar de Uyuni
Amanhecer no Salar de Uyuni

Com o sol já no alto, seguimos para a Ilha Incahuasi, conhecida como a Ilha dos Cactos. A entrada do parque custa 30 pesos bolivianos (preço de Junho de 2018). Pudemos caminhar pela ilha e ver o Salar do ponto mais alto possível. A vista é  sen-sa-ci-o-nal e vale muito a pena.

 Ilha dos Cactos Salar de Uyuni
Ilha dos Cactos

Depois de conhecer a ilha tomamos café da manhã e saímos para tirar as famosas fotos do Salar de Uyuni. Neste dia quase fui engolido… medooo! Sigo bem e inteiro! haha.

Salar de Uyuni Bolívia
Medo
Salar de Uyuni Bolívia
Salar de Uyuni

No Salar passamos ainda pelo Hotel Playa Blanca, o primeiro hotel de sal construído no Salar e que hoje funciona como um museu. Passamos também pela Ilha das Bandeiras e o Monumento Dakar

Hotel de Sal Uyuni
Hotel de Sal Uyuni

Como estávamos em Junho, tínhamos certeza que não veríamos o Salar espelhado, como nas fotos mais famosas que conhecemos e vemos do lugar. O período de chuvas é no começo do ano e dizem que às vezes, chove tanto que o salar fica tão alagado que os tours são cancelados. Mas, quando estávamos quase saindo do Salar e praticamente na cidade…. para nossa alegria… água, havia um ponto com água sobre o sal! Claro que paramos para mais fotos! Lindo!

Salar de Uyuni Alagado
Salar de Uyuni Alagado

A cidade

Seguimos para a cidade de Uyuni. Uma das paradas obrigatórias do passeio é na Feirinha Artesanal da cidade. Lá podemos encontrar diversos souvenires, peças de roupa para o frio, além, claro de sal. Comprei um pacote, mas fiquei morrendo de medo de passar na imigração depois (acontece né?). As coisas são baratas, mas em comparação ao Atacama eu não achei que valia a pena comprar muitas coisas. 

Feirinha Uyuni
Feirinha Uyuni

Almoçamos por ali mesmo e seguimos para a última parada do tour: El Cementério de Trenes.

Dia 3 Salar de Uyuni Cementerio de Trenes uyuni
Cementerio de Trenes

Este era o ponto final para quem fez o tour de 3 dias, do Atacama até Uyuni, mas como eu precisava voltar para o Atacama, tive a tarde livre para andar pelas ruas da cidade e conhecer um pouco mais da região e ao final do dia começaríamos a volta até São Pedro de Atacama. Fomos direto, sem nenhuma parada até o Hotel em Villa Mar, onde nos hospedamos na primeira noite.

Dia 04

Este foi o dia que acordamos mais tarde, saímos do hotel por volta das 6h30 e seguimos direto para a Imigração Boliviana. Lá, ao dar saída do país, o oficial da imigração nos cobrou 15 pesos bolivianos. Dizem que esta cobrança é ilegal, mas ele estava com nosso passaporte e dizia que só devolveria após o pagamento da taxa de visita…Então, pagamos!

Salar de Uyuni
Amanhacer

Algum tempo depois, a van que nos levaria até São Pedro chegou. Passamos pela imigração chilena, que revistou todos os bolsos de todas as malas à procura de itens proibidos que podiam vir da Bolívia e seguimos viagem. Chegamos no centro da cidade de São Pedro por volta das 12 horas e assim terminou o tour 4 dias Salar de Uyuni. 

Dicas importantes para o tour 4 dias Salar de Uyuni:

  • Levar água: é recomendado levar pelo menos 5 litro de água;
  • Passar protetor solar ;
  • Levar manteiga de cacau ou bepantol para os lábios
  • Usar calçado confortável, com solado não escorregadio;
  • Levar uma blusa, ou duas, ou três haha. No período da manhã e noite faz bastante frio; 
  • Conferir o valor da entrada do Parque e levar o dinheiro em pesos bolivianos.
  • Levar passaporte, ou RG e Carteirinha Internacional de Vacinação (caso pedirem na Aduana

Planejando sua Viagem ao Salar de Uyuni

Organize e planeje sua viagem através do nosso blog. Temos parcerias com algumas grandes empresas, que possuem ótimos preços e serviços de qualidade. Utilizando os serviços abaixo através do Uma Viagem Diferente, você ajuda a manter o blog no ar e ainda garante o melhor preço. Economizando na sua viagem!

HOSPEDAGEM → Garanta o melhor preço com o Booking.com
ALUGUEL DE CARRO → Alugue um carro com a Rentcars
SEGURO VIAGEM para seu tour 4 dias Salar de Uyuni → Viaje com segurança com a SegurosPromo
PASSAGEM AÉREA → Encontre passagens baratas com a PassagensPromo

E você já conheceu ou ou fez o tour 4 dias Salar de Uyuni? Curtiu? Compartilhe sua experiencia conosco.

Vai para lá e quer mais dicas, não deixe de ver nosso posts:

Hasta luego e até o próximo post.

Diego Arena