/Geisers del Tatio no deserto do Atacama
Geisers del Tatio

Geisers del Tatio no deserto do Atacama

Eram 4 da manhã quando o despertador tocou. Era hora de levantar e me arrumar para mais um tour no deserto do Atacama. Desta vez conheceria os famosos Geisers del Tatio. Vem com a gente conferir?!

O passeio para os Geisers del Tatio é o que acontece mais cedo dentre todos os passeios no Atacama, isto porque todos falam que ao nascer do sol é quando o lugar fica mais lindo e temos chances de ver as fumaças bem altas.
A van saiu do hostel às 4h30 e um pouco antes das 7hs chegamos na entrada do Parque, que fica a 4.300 metros de altitude. Paramos para pagar a entrada 10.000 pesos chilenos (preço de Junho de 2018) e…

Geisers del Tatio

Quando saímos da van…. frio…. muito frio. Muito mesmo! Eu estava com uma camiseta, 3 blusas, 2 calças térmicas e um jeans, além de touca, luvas e um cachecol e ainda assim, sentia frio. Só me perguntava: “Quantos graus será que está neste lugar?”. Só depois, nosso guia falou a temperatura. Estava -17°C, com sensação térmica de -22°C. Isso mesmo, menos 22 graus. “Não queria assustar vocês, por isso não falei antes”, disse o guia quando perguntamos por que não nos contou antes sobre a temperatura.

Geisers del Tatio
Geisers del Tatio

Mas, mesmo com muito frio, começamos a andar por entre os caminhos demarcados com pedras, que chegam bem próximos aos diversos Geisers. O céu azul, praticamente sem nuvens e a bela paisagem a nossa frente, quase que nos faziam esquecer do frio que estava por ali. Um cenário realmente incrível.

As vezes, a fumaça que vinha da água fervendo tomava conta da área e não era possível ver nada. Em outros momentos não havia nenhuma fumaça e ficávamos esperando pela próxima “explosão”.

Geisers del Tatio
Geisers del Tatio

A paisagem é realmente uma das mais interessantes do Atacama. Depois de um tempo caminhando, chegamos em um ponto onde é possível se banhar em águas calientes, a Piscina Termal dos Geisers del Tatio. Se eu fui? Não mesmo! Imagina o tempo necessário para tirar tantas roupas haha. Entrar na água quente deve ser uma delícia, mas, sair de lá depois, no vento gelado…(bater de dentes) nem pensar. Quem sabe em uma próxima visita. Só os corajosos entraram!

Piscinas Naturais Geisers del Tatio
Piscina Termal Geisers del Tatio

Ficamos mais um tempo por ali admirando a paisagem e tirando várias fotos. Depois, tomamos café da manhã e partimos para o próximo ponto do passeio. O frio ia diminuindo!

Geisers del Tatio
Geisers del Tatio

Vado Putana

A próxima parada do passeio foi o Vado Putana, uma área que servia de moradia para antigos mineradores. O rio, de mesmo nome do Vale, estava completamente congelado devido ao frio, o que deixava a paisagem bem interessante. Por ali pudemos ver algumas lhamas passeando calmamente e vários pássaros sobre o rio.

Segundo nosso guia, o lugar tem esse nome, graças a uma moça chamada Ana, que trabalhava como cozinheira para os mineradores e após o horário de trabalho tinha um “segundo emprego”. Assim, o local de moradia ficou conhecido como o Vale da Puta Ana, e após sua morte teve seu nome oficializado para Vado Putana. 

Vado Putana
Placa Vado Putana

Vilarejo de Machuca

Já voltando para São Pedro e após conhecer o Vado Putana, paramos no Vilarejo de Machuca. O Vilarejo é bem pequeno, com construções em adobe, localizado entre as montanhas da região e com cerca de apenas 15 habitantes. 

O local é famoso por vender espetinhos de lhama. Teria coragem de comer? Falam que é bom! Eu não comi. Preferi experimentar o segundo prato famoso do vilarejo: empanada de queijo de cabra (gostoso, mas de longe meu sabor preferido de empanada).

A principal construção é uma igreja, chamada de Igreja de Machuca. Para chegar até ela, temos que subir uma escadaria de aproximadamente 50 degraus, o que não é muito, mas devido à altitude, levamos mais tempo que o que pensamos para subi-los. A igreja só abre aos domingos. Então, só pudemos ver os detalhes de sua construção de longe.

Igreja de Machuca
Igreja de Machuca

Ficamos ali uns 20 minutos, tempo suficiente para conhecer tudo. Seguimos para São Pedro de Atacama, pois, à tarde outro tour nos esperava.

Mapa

Dicas importantes:

  • Levar água: em todos os passeios no deserto do Atacama é recomendado levar pelo menos 1 litro de água;
  • Passar protetor solar (em passeios onde é possível entrar nas lagoas, só é permitido entrar sem protetor solar no corpo, ou com 30 min a 1 hora antes);
  • Usar calçado confortável, com solado não escorregadio;
  • Levar vaselina solida, ou manteiga de cacau para hidratar os lábios, que se racham facilmente devido ao frio e pouca umidade;
  • Levar uma blusa, ou duas, ou três… Devido a altitude e a hora em que acontece o passeio, é bem frio;
  • Conferir o valor da entrada de cada passeio e levar o dinheiro em pesos chilenos.

Planejando sua Viagem

Organize e planeje sua viagem através do nosso blog. Temos parcerias com algumas grandes empresas, que possuem ótimos preços e serviços de qualidade. Utilizando os serviços abaixo através do Uma Viagem Diferente, você ajuda a manter o blog no ar e ainda garante o melhor preço. Economizando na sua viagem!

HOSPEDAGEM → Garanta o melhor preço com o Booking.com
ALUGUEL DE CARRO → Alugue um carro com a Rentcars
SEGURO VIAGEM → Viaje com segurança com a SegurosPromo
PASSAGEM AÉREA → Encontre passagens baratas com a PassagensPromo

Bom, essas são algumas dicas do que fazer em São Pedro do Atacama. Vai para lá e quer mais dicas, não deixe de ver nossos posts: Valle de la Luna, Laguna Cejar, Tour Astronômico. E você já conheceu ou quer conhecer os Geisers del Tatio? Curtiu? Compartilhe sua experiencia conosco.

Hasta luego e até o próximo post.

Diego Arena