/Visitando o Meridiano de Greenwich em Londres

Visitando o Meridiano de Greenwich em Londres

Já se imaginou com um pé de cada lado do mundo? Leste e Oeste, Oriente e Ocidente. Isto é possível fazendo um passeio bem interessante e fora do convencional visitando o bairro de Greenwich, nas proximidades de Londres. Onde você encontra a linha de longitude que corta o planeta a Zero graus “Prime Meridian”, mais conhecida como O Meridiano de Greenwich. Claro que não dá para perder este passeio né? Então vamos nessa!

Sem dúvidas, o que faz os turistas irem até Greenwich é passar pela linha de referência de fuso horário mundial. Confesso que fui para isso haha, mas ao chegar lá pude conhecer diversos outros pontos importantes, a maioria ligada à história da Marinha Britânica.

É possível ir de barco com o Thames Clippers ou de DLR (Docklands Light Railway), um sistema de metrô que atende a região leste de Londres. Foi com ele que cheguei em Greenwich, saindo do centro da cidade de metrô (Jubille Line), desci em Canary Wharf onde peguei o DLR até a estação Cutty Sark.

dlr.JPG
DLR em Canary Wharf

Assim que sai da estação e andei um pouco me deparei com o famoso Cutty Sark, um veleiro que fazia a rota do chá entre a China e o Reino Unido. Hoje é um museu.

Ao lado do veleiro há um Centro de Informações Turísticas, o Visitor Centre, onde peguei um mapa da região e conferi uma exposição sobre a história local. O Visitor Centre faz parte do complexo do Old Royal Naval College, que compreende também o National Maritime Museum, o maior museu marítimo do mundo, a Universidade de Greenwitch, além da King William Court com a Painted Hall e a Chapel, no edifício Queen Mary Court.

National Maritme Museum.JPG
National Maritme Museum

A Painted Hall fica no edifício King William Court e funcionava como sala de jantar dos veteranos de Guerra que moravam no local, quando ali funcionava um hospital.

E a Chapel, no edifício Queen Mary Court.

Saindo da Universidade passei pelo Greenwich Park, considerado o parque cercado mais antigo de Londres e caminho obrigatório para todos que desejam conhecer o Observatório Real de Greenwich, que fica no topo da colina. Há uma rampa bem ingrime, mas curta, que te leva até lá. No caminho você vê bastante pessoas parando para ver uma vista bem bacana da Universidade e do Canary Wharf.

Vista Greenwitch.JPG
Vista Greenwich

Logo que termina a rampa já me deparei com os muros do Observatório Real e o famoso Shepherd Gate Clock, o relógio de 24 horas criado por Charles Shepherd em 1852. Este relógio também é conhecido por fornecer a hora oficial do Greenwich Mean Time (GMT). Que horas são? haha

Relógio de 24 horas
Shepherd Gate Clock

A entrada ao Observatório é paga e o bilhete te dá o direito a visitar o pátio, por onde passa o meridiano, e também o museu astronômico que fica no prédio conhecido como Flamsteed House, homenageando o primeiro astrônomo que ali trabalhou.

Flamsteed House.JPG
Flamsteed House

No museu há uma exposição de instrumentos astronômicos antigos, relógios, bússolas, roupas inspiradas em planetas, telescópios etc. Bem interessante.

Depois de visitar todo o museu segui para onde está localizado o Prime Meridian, ou o Primeiro Meridiano. Ao longo da linha há diversas marcações mostrando as longitudes de algumas cidades do mundo. Claro que a minha foto seria perto de alguma cidade do Brasil e do Paraguay né? haha. Há uma pequena fila para tirar a foto, mas nada muito demorado.

Greenwich
Um pé de cada lado do Mundo – Meridiano de Greenwich.
Meridiano de Greenwich.JPG
Meridiano de Greenwich

Por último, visitei o Greenwich Market que funciona desde 1737, com diversas lojinhas e restaurantes bem interessantes. Um bom local para almoçar.

Bom, essas são algumas dicas dessa grande área que é Patrimônio Mundial da Humanidade pela UNESCO.

E você já esteve em Greenwitch? Curtiu ? Compartilhe sua experiência conosco!

Até o próximo post,

Diego Arena