/O que fazer em Santiago do Chile

O que fazer em Santiago do Chile

Fui para Santiago com mais quatro amigos. Saímos de São Paulo, Aeroporto Internacional de Guarulhos com destino a Santiago, Aeroporto Comodoro Arturo Merino Benítez, uma viagem de aproximadamente 4 horas. No total ficamos no Chile 9 noites.

Foto Passaporte
Foto Passaporte

Assim que chegamos, deixamos a mala no Hostel Che Lagarto (muito bem localizado, no centro da cidade, entre duas estações de metro e com um staff bem animado). Como chegamos bem tarde neste dia só saímos para jantar.

No dia seguinte começamos nosso tour logo cedo pela Plaza de Armas, marco zero de Santiago, onde está a Catedral Metropolitana, o edifício dos Correios e o Museu Histórico Nacional. Depois fomos até o Palácio de La Moneda, sede presidencial do Chile. Demos sorte e vimos a troca de guarda, que acontece dia sim dia não.

 

 

Palacio de la Moneda

Palácio de la Moneda

À tarde fomos até a área mais moderna de Santiago, bairro Las Condes, como a Berrine em São Paulo, com seus edifícios de serviços e multifuncionais, área que fica em frente ao Parque Arauco, um dos maiores de Santiago. Ficamos um tempo andando pelas ruas da região e no parque e depois fomos ao até o shopping Arauco, em frente, para almoçar.

Mais para o final da tarde seguimos até o Cerro Santa Lucia, um morro onde você tem uma ótima vista do centro da cidade, não é alto como o Cerro San Cristobal, e a única maneira de subir até seu topo é a pé, subindo suas escadarias e rampas, mas há algumas paradas para descansar, como a Terraza Neptuno. Vale a pena subir nos dois cerros, cada um tem uma vista privilegiada da cidade.

Parque Arauco
Parque Arauco
Entrada do Cerro Santa Lucia.
Terraza Neptuno – Cerro Santa Lucia.

No segundo dia visitamos o Museu de Arte ContemporâneaMuseu Belas Artes pela manha e depois fomos até o Mercado Central almoçar.  Depois seguimos até a La Chascona, uma das casas/museus do poeta Pablo Neruda. Esta casa fica próximo ao Cerro San Cristobal, um morro que tem uma vista incrível da cidade e das cordilheiras. Você pode subir no cerro de funiculare (um bondinho) ou de bike/ carro. De lá você pode ver o Costanera Center, o maior aranha céu da América Latina com 300 metros de altura, projetado por César Pelli , prédio que abriga também o maior shopping de Santiago.

Vista do Cerro San Cristobal – Costanera Center e Cordilheiras.
Sketch Mercado Central

Ali perto do Cerro San Cristobal fica o Patio Bellavista, um local com uma ótima lição de arquitetura, de como o miolo de  quadra pode ser bem utilizado e ter vida com lojas e bares/ restaurantes. Os restaurantes/bares dentro do pátio são mais ”chiques” que os do lado de fora, mas vale muito a pena a visita.

No terceiro dia fomos ao Valle Nevado e Farellones. Tínhamos visto que mesmo no verão era uma experiência incrível. Reservamos o passeio com uma agencia que fica dentro do Mercado Central no dia anterior. Mesmo em pleno verão ainda havia um pouco de neve no cume das montanhas. E a vista das cordilheiras é sensacional. São aproximadamente 1h 30min de viagem do centro de Santiago, onde você passara por 60 curvas e a maioria delas a 180º .

1
Vista do topo da montanha

No quarto dia fizemos o passeio pela vinícola mais famosa de Santiago, Concha y Toro.
Há dois tipos de tours, o tour Tradicional e o Marques de Casa Concha, que foi o que fizemos.    A diferença entre eles é que no Marques de Casa Concha, além de você conhecer toda a vinícola, com seus jardins, antiga casa da família, plantações, adegas, como a famosa Casilleiro del Diablo, e fazer algumas degustações, no final desse tour você vai para mais uma sala onde degusta mais quatro tipos de vinhos especiais com queijos finos.

Você deve agendar a visita pelo site oficial da vinícola, todas são com hora marcada e talvez se você for direto para lá, principalmente em alta temporada pode não conseguir se encaixar em algum grupo. Concha y toro fica a aproximadamente 1 hora do centro de Santiago é possível ir até lá de metro (Las Mercedez) e depois pegar um táxi.

Tour Marques de Casa Concha – Concha y Toro

No quinto dia, véspera de Natal, fomos até Viña del MarValparaíso, onde passamos três dias. Viña del Mar fica à  120km de Santiago, cerca de 1h30min de ônibus.

IMG_9863 IMG_9741

Pelas ruas de Valparaiso e por do sol em Viña del Mar.

No oitavo dia voltamos para Santiago e visitamos o Museu da Memória e dos Direitos Humanos, projetado pelo Estúdio América. Um museu bem interessante que conta a história do Chile, principalmente no período da ditadura.

Museu da Memória e dos Direitos Humanos

Depois fomos conhecer o maior shopping do Chile, o Shopping Costanera Center, que por sua vez fica no maior edifício da América do Sul ( Lembra da vista dele no Cerro San Cristobal?). E já no final da tarde fomos a  La Piojera, o bar mais famoso e tradicional da cidade, ao lado do Mercado Central. Todos dizem que se você foi a Santiago e não passou pela La  Piojera tomar um Terremoto (bebida feita  de sorvete, vinho e pisco), você não foi a Santiago…. Então… vá! rs

A gastronomia no Chile é bem típica, todos os pratos sempre com muita batata frita. E muitos itens com abacate. ( Até comida japa! E o pior…não fica ruim haha). Os lugares mais tradicionais para comer são no Mercado Central e o Restaurante Giratório,mas neste não fomos.

É bem fácil se locomover a pé pela cidade, que é bem plana, mas se você precisar ir para lugares mais afastados, como a vinícola Concha Y Toro  (estação las mercedez ) , ou algum outro ponto da cidade o metro é uma ótima opção.

Mapa Metro Santiago
Mapa Metro Santiago

Ah, não podia faltar uma foto da galera dessa trip né ? #enrolados

Selfie no Valle ”Des”nevado

Bom, essas são algumas dicas. E você, já esteve em Santiago ? Curtiu ? Compartilhe sua experiência conosco.

Hasta Luego,

Diego Arena