Viajantes Diferentes

Como acessar meus conteúdos favoritos durante uma viagem?

[Post por Um Viajante Diferente] Viagens trazem novos ares à nossa vida. Podem dar um trabalhão para organizar e custar bastante, mas um bom tempo viajando recupera ânimo e disposição como poucas coisas. Embora muitas vezes sirvam como um tempo de desconexão total com a rotina, em outras vezes são uma breve distração – como para as pessoas que querem se isolar dos acontecimentos do longo feriado de Carnaval. Nesses casos, seria ótimo afastar-se de casa sem perder a programação de entretenimento do dia a dia.

Partidas de futebol do time do coração e nossos programas de televisão favoritos são os que mais deixam saudades durante o tempo de idílio. Isso é especialmente verdadeiro para viagens ao exterior, quando os serviços de streaming impõem bloqueios geolocalizados a determinados conteúdos e as redes de TV locais não se alinham à transmissão do que estamos acostumados a assistir.

Seja numa viagem durante o Carnaval para escapar da confusão dos blocos de rua e dos turistas ou em outra época do ano, há maneiras de contornar obstáculos e continuar usufruindo de jogos, programas e outras atrações – como veremos a seguir.

A solução da VPN

As ferramentas de VPN (rede privada virtual) têm múltiplas funções: criptografar a conexão de internet para incrementar a cibersegurança, proporcionar privacidade e até mesmo acelerar a conexão de internet, em alguns casos. Todos esses efeitos são desejáveis para se conectar numa viagem, porém a capacidade de contornar controles de geolocalização é a que mais merece nossa atenção neste artigo.

Essa habilidade está atrelada à maneira como as VPNs preservam a privacidade dos usuários: esse tipo de programa direciona o trânsito digital de seu usuário para servidores privados em localidades diversas, que podem ser selecionadas. Conectar-se a esse servidor equivale, em termos de identificação virtual do usuário, a ele estar acessando os sites e serviços de dentro daquele país.

Portanto, se um conteúdo está disponível, por exemplo, exclusivamente na Netflix dos Estados Unidos, conectar-se a um servidor de lá tende a dar acesso a ele. No presente caso, bastaria se conectar a um servidor do Brasil para “destravar” essa barreira durante um tempo fora do país.

Entretanto, algumas plataformas de streaming estão cientes desse tipo de manobra e já existem “listas negras” de serviços de VPN que são bloqueados durante essas tentativas. Portanto, recomenda-se pesquisar opções confiáveis fora dessas listas antes de contratá-las para uma viagem.

As transmissões alternativas

No caso específico dos jogos de futebol, a quantidade de opções de transmissões têm se multiplicado rapidamente nos últimos anos. O caso de sucesso da CazéTV é um dos mais emblemáticos, partindo de um canal de reação a vídeos engraçados para se associar a uma empresa capaz de comprar direitos de transmissão de grandes campeonatos, com acesso a imagens de jogos e equipe de comentaristas.

O YouTube e outras plataformas de áudio e vídeo na internet têm abrigado várias opções similares a essa, que podem vir a calhar quando a VPN não conecta, por exemplo. Elas podem nem sempre contar com a mesma estrutura e às vezes fornecer uma narração baseada na transmissão oficial (sem alocar a equipe na cabine de transmissão dos estádios), mas tendem a satisfazer os gostos variados dos fãs de esportes mais diversos.

Algumas casas de apostas também oferecem opções para os espectadores acompanharem seus times. O streaming por vídeo é uma facilidade presente em muitas dessas plataformas. Porém, quando não contam com esse tipo de facilidade, frequentemente apresentam gráficos com a evolução do jogo e estatísticas em tempo real – menos empolgante do que narrado, mas ainda assim informativo.

Por outro lado, uma opção que deve ser evitada a todo custo são os sites piratas de streaming. Primeiramente, esse tipo de ambiente virtual infelizmente costuma ser povoado de propagandas invasivas. Além de inconvenientes, saltando na tela sem aviso, elas podem induzir problemas mais sérios como a disseminação escondida de malwares e o clique em destinos comprometidos com golpes de phishing.

Com efeito, para além dos anúncios, nenhum clique nesses ambientes é promessa de segurança digital. Empresas legítimas fazem dinheiro com receita publicitária, mas a falta de limites desse tipo de site inspira desconfiança da distância que estão dispostos a chegar para levantar algum lucro adicional – muitas vezes, roubando dados de visitantes ou usando suas máquinas como máquinas disseminadoras de spam e golpes virtuais.

Diego

Posts recentes

Conheça 4 locais baratos e fabulosos para visitar no Leste Europeu

[Post por Um Viajante Diferente] Viajar para a Europa já foi mais barato para brasileiros…

24/11/2023

Negociando Enquanto Viaja: 5 Razões Pelas Quais Isso Funciona

[POST POR UM VIAJANTE DIFERENTE] O mundo dos mercados financeiros é uma paisagem em constante…

26/10/2023

O que fazer em Abu Dhabi: Roteiro de 1 dia

Desde que comecei a pensar em um roteiro por Dubai, quis incluir um bate e…

25/09/2023

O que comer em Istambul: 10 dicas de pratos

Impossível falar em uma viagem por Istambul, na Turquia e não mencionar a gastronomia local, que…

22/08/2023

Economize mais ao viajar: como uma VPN ajuda a encontrar melhores preços e mais

As redes virtuais privadas (ou simplesmente VPN) são programas poderosos que não apenas garantem segurança…

11/08/2023

O que fazer em San Andres, Colômbia

San Andres entrou na minha lista de lugares para visitar no momento que decidi ir…

28/07/2023