/Cataratas do Iguaçu, o lado brasileiro
Cataratas do Iguaçu

Cataratas do Iguaçu, o lado brasileiro

Milhares de litros de água caindo de aproximadamente 100 metros de altura sobre nossas cabeças. Era impossível ficar com os olhos abertos. “Vamos nos afogar” falava a moça na fileira de trás. “Ainda bem que não trouxe o celular para filmar”, dizia a outra. Alguns minutos depois, com o barco se afastando da queda d’água e já respirando aliviados vimos que fazer o passeio Macuco Safari pelo lado brasileiro das Cataratas do Iguaçu foi uma ótima ideia.

O lado brasileiro das Cataratas do Iguaçu

Fomos bem cedo para as Cataratas. Chegando lá, pegamos uma grande fila para comprar o ticket de entrada e mais uma grande fila para entrar de fato no parque. O passeio já começa onde se espera o ônibus que nos leva até próximo das Cataratas. Estava bem cheio. O ônibus faz várias paradas, cada uma para um passeio diferente. As paradas são: a Trilha do Poço Preto, o Macuco Safari, a Trilha das Cataratas e a Estação Porto Canoas. Podemos descer e/ou subir do ônibus em qualquer um dos pontos, quantas vezes quisermos.

Cataratas do Iguaçu
Ônibus Cataratas do Iguaçu

Escolhemos dois passeios para fazer por lá: a Trilha das Cataratas e o Macuco Safari. E fizemos nesta mesma ordem.

A Trilha das Cataratas

Descemos na parada Trilha das Cataratas e começamos a caminhada. A trilha, com 1,2 km de extensão, é a principal ligação até à Garganta do Diabo. Durante o percurso, a maior parte em descida, passamos por vários mirantes, onde parávamos para passar um tempo vendo as quedas d’água e o lado argentino. Cada mirante com um ângulo e com vista para uma queda diferente, tornando a trilha bem interessante.  

A cena das cataratas só é quebrada pelos quatis, que chamam a atenção de todos os visitantes do local. Passam correndo em bandos, querendo atenção e roubar os alimentos dos turistas. Mas, lembre-se: não é permitido alimentá-los.

A trilha termina em uma passarela, por onde caminhamos e chegamos próximo à Garganta do Diabo. O lugar fica lotado. Todos procurando o melhor ângulo para tirar a foto e selfie perfeita. Neste ponto do passeio nos molhamos um pouco. 

Cataratas do Iguaçu
Garganta do Diabo

Depois de ficar um tempo por ali, pegamos o elevador panorâmico, que leva até a Estação Porto Canoas, onde funcionam um restaurante, uma loja de souvenir e o Hotel das Cataratas. Já imaginou se hospedar dentro do Parque? Deve ser incrível. Neste ponto, pegamos novamente o ônibus, mas, desta vez, com destino ao Macuco Safari.

Cataratas do Iguaçu
Vista do acesso do elevador panorâmico

Macuco Safari

O passeio, comprado a parte, começa em uma área de mata fechada. Entramos em um carro elétrico para atravessar uma trilha. Durante o percurso, um instrutor nos explica sobre o Parque das Cataratas, a mata e as espécies de árvores que vemos pelo caminho, a história do lugar e sobre os animais que ali habitam. 

Depois de um tempo, descemos do carro e continuamos a trilha a pé. O caminho era todo em tábuas de madeira em uma área de mata bem fechada. “Será que vamos avistar uma onça?”, disse o instrutor. Por azar, ou sorte, não vimos nenhuma, apenas um cervo comendo tranquilamente sem se assustar com a presença de humanos pela região. 

Trilha Macuco Safari
Trilha Macuco Safari

Chegamos em uma área próxima de onde pegaríamos os barcos, com vestiários onde podemos alugar um locker para deixar os tênis, roupas pesadas e equipamentos eletrônicos.Uma boa dica é levar uma muda de roupas extra. Neste momento escolhemos se queremos a opção seca ou molhada do passeio. Mas, como diz o velho ditado: “já que se está na chuva, é para se molhar”… vamos nos molhar nas águas Cataratas do Iguaçu.

O passeio com o barco é bem tranquilo, mesmo com algumas manobras radicais para animar a galera, até o momento que chegamos perto de uma das centenas de quedas d’água da área… Milhares de litros de água caem sobre nossas cabeças. Ficar com os olhos abertos e com alguma parte do corpo seca foi impossível. Mas aquela sensação de se banhar nas águas das Cataratas do Iguaçu foi muito boa. Alguns minutos depois, com o barco se afastando da queda d’água e já respirando aliviados vimos que fazer o passeio Macuco Safari foi uma ótima ideia.

Dicas:

  • Leve água e lanche. Mesmo em dias mais frescos o lugar é abafado e é importante se hidratar para fazer a trilha.
  • O ideal é ir com roupas leves e calçados confortáveis. Caso optar por fazer o passeio do Macuco, levar uma muda de roupa a mais e toalha é uma boa.
  • Capa de chuva para quem não quer se molhar.
  • Capinha e protetor à prova d’água para celulares e câmeras.
  • Protetor solar e repelente.

Preços:

Entrada para o parque: R$37,60 para brasileiros (R$ 10 para crianças de 2 a 11 anos e idosos). Moradores de outros países do Mercosul pagam R$ 50,60 e de outros países, R$ 63,60. (preços 2018)
Locker do Macuco Safari: R$ 10
Estacionamento: R$ 25,00 dentro do parque e R$ 15,00 (flanelinhas na rua).

Mapa:

E você já conheceu ou quer conhecer as Cataratas do Iguaçu? Curtiu? Compartilhe sua experiencia conosco.

Até o próximo post.

Diego Arena