/O que fazer em Brasília

O que fazer em Brasília

Desde que comecei a viajar, o Brasil era o único país dos que pisei que não conhecia a capital. Como assim né?… Até que um dia apareceu uma super promoção de passagem para lá e falei: É agora! Brasília lá vou eu!

Inaugurada em 1960, época em que o Brasil era governado por Juscelino, o projeto da cidade foi fruto de um concurso internacional de arquitetura que teve como ganhador o Arquiteto Lúcio Costa. Toda a cidade é dividida em setores, e é isso que faz com que tudo seja longe, há por exemplo, o Setor das Embaixadas, Setor Militar Urbano, Setor de Garagens e Oficinas, o Eixo Monumental, a Esplanada dos Ministérios, entre outros .

Algumas imagens do projeto. Com sua implantação em formato de avião e suas superquadras.

Sai de São Paulo, aeroporto de Guarulhos, à tarde, com destino ao Aeroporto Internacional Juscelino Kubitschek, uma viagem que dura aproximadamente 2 horas. Como cheguei a noite deixei a mala no Hostel 7, localizado na asa Norte e sai para jantar. Dia seguinte era dia de explorar e ter uma pequena overdose de projetos de Oscar Niemeyer. haha

A grande maioria dos pontos turísticos estão localizados no Eixo Monumental e foi pelo eixo que o tour começou.

No primeiro dia segui até Catedral Metropolitana (primeiro monumento a ser criado em Brasília), atravessando a rua está o Museu Nacional e Biblioteca Nacional, ambos com entrada free. Depois segui pela Explanada dos Ministérios até o Palácio do Congresso Nacional, passando pelo Palácio da Justiça e Itamaraty.

Catedral Metropolitana.
Catedral Metropolitana.

Atrás do Congresso Nacional fica a Praça dos Três Poderes, com o Supremo Tribunal Federal, o Panteão da Pátria e Liberdade Tancredo Neves, a Pira e um mastro  com uma bandeira enorme do Brasil.

A tarde, de carro, passamos pelo setor militar, onde está o Quartel General do Exercito, com sua concha acústica. Do outro lado da rua há uma praça bem grande, a Praça dos Cristais.

Q.G.Ex.
Q.G.Ex.

Segui até o Memorial J.K., um museu interessante, onde esta o túmulo de Juscelino, de todos os museus e pontos turísticos na cidade este foi o único pago.

Mais afastado do eixo monumental, há duas igrejas importantes para a cidade, o Santuário Dom Bosco, com seus vitrais coloridos. A dica é ir visitar em um dia de sol, onde se pode ver todas as cores serem refletidas em seu interior. Bem legal.  E também a Igreja da Boa Vontade.

No segundo dia fiz uma visita guiada ao Congresso Nacional. As visitas ocorrem diariamente    e duram aproximadamente 1h 30min. De segundas-feiras e sextas-feiras basta chegar, se apresentar e esperar a saída do próximo grupo. Nos outros dias da semana é necessário agendar a visita com um dia de antecedência,  Nesta visita você conhece o hall, Salão verde, Câmara dos Deputados e a do Senado, Sala das Bandeiras,  e se estiver acontecendo alguma sessão em uma das câmaras você pode ficar para dar uma olhada. Quando estava lá a visita passou por uma sessão solene sobre ”A família tradicional brasileira” (Um Sacooo…).

Congresso Nacional

À tarde fui até o Palácio da Alvorada, residência oficial do presidente da República, também projeto de Oscar Niemeyer. Há visitas guiadas às quartas feiras de manhã para conhecer o interior do palácio, porém o numero de visitantes é restrito, com isso é necessário chegar cedo. Não consegui ir pois fiquei em Brasília de quinta-feira à domingo.

Palácio da Alvorada.
Palácio da Alvorada.

Um passeio diferente do convencional é passar pelo setor de embaixadas. Cada embaixada com seu estilo arquitetônico característico, como a dos Estados Unidos, cercada por muros altos e câmeras. As que achei mais interessantes são a da Índia e México.

Depois do setor das embaixadas segui até o Parque Sarah Kubitschek (mais conhecido como Parque da Cidade) um dos maiores e mais importantes da cidade. Mais a tarde segui até a Torre de TV, onde está uma das placas EU S2 BRASILIA, um bom lugar para admirar o por do sol.

Por do Sol - Torre de TV
Por do Sol – Torre de TV

No 3 dia pela manhã fui fazer a visita guiada pelo Estádio Mané Garrincha, onde ocorreram jogos da copa do mundo de 2014. As visitas acontecem somente aos sábados no período da manhã e tem 45 min de duração. Basta chegar e esperar a saída do próximo grupo.

Sai da visita monitorada do Estádio e segui para a próxima visita que já estava agendada, um tour no Itamaraty, o ministério das relações exteriores, onde fica uma das escadas mais legais que já vi, a visita dura aproximadamente 1 hora e sempre deve ser  agendada antecipadamente.

Itamaraty
Itamaraty

Outro ponto importante da cidade é a Igrejinha Nossa Senhora de Fátima, o primeiro santuário de Brasília. Passei para conhecer e depois segui até a Ponte J.K. , projetada pelo arquiteto Alexandre Chan. Passando pela Ponte segui até o parque Erminia Dom Bosco, onde há outra placa de EU S2 BRASILIA. Próximo dali e longe de tudo, rsrs, está a Torre de TV Digital.

Ponto Turístico de Brasilia
Ponte J.K.

No quarto e ultimo dia segui até o Palácio do Planalto, onde todo domingo de manhã há visitas guiadas para conhecer seu interior. Basta chegar e esperar a saída do próximo grupo.      A visita dura em torno de 1 hora e você conhece a estrutura arquitetônica, seu conteúdo histórico e as obras de arte que compõe a ambientação do Palácio, local das reuniões presidenciais, sala de coletiva de imprensa, hall, sala da presidência etc.

Sketch Palácio do Planalto

Bom, essas são algumas dicas. E você, já esteve em Brasília? Curtiu? Compartilhe sua experiência conosco.

Até o próximo post.

Diego Arena