/Roma, la città eterna.

Roma, la città eterna.

Cheguei em Roma pelo Aeroporto Internacional Leonardo da Vinci, Fiumicino, às 9 da manhã do dia 10 de Julho de 2014, com aquele medo de passar pela imigração, já que anteriormente só havia passado pela alfandega de países do MERCOSUL, mas para a minha surpresa nenhuma pergunta. Entreguei o passaporte ao oficial da alfandega, ele abriu, olhou pra minha cara, carimbou e disse: Benvenuto in Itália! (Não acreditooooo, estou em Roma, cazzo !!!)

Carimbo
Carimbo

O aeroporto internacional fica a cerca de 20 minutos de Roma. O jeito mais fácil de ir à capital é de trem. Você deve comprar um bilhete na estação do aeroporto para Roma-Termini e não deve esquecer de convalidar seu ticket antes de embarcar, em maquinas que ficam geralmente na entrada das estações. Algumas estações não tem catracas e há fiscais que ficam andando no trem para ver quem convalidou o ticket, e se você não fez isso pagará uma multa salgadinha.

Assim que cheguei, deixei a mala no Hostel , bem localizado, próximo ao Termini (Estação de trem/metro e ônibus da cidade), uma região bacana para se hospedar, próximo de transporte público e de diversos pontos turísticos. e fui andar.

O primeiro local escolhido foi o Colosseo. Há um bilhete combo que te dá direito de entrar no Coliseu, Foro Romano e Palatino, por até 48h a partir da primeira vez que passar pela catraca de acesso.  A fila para compra do bilhete na bilheteria do Coliseu é gigante, você fica horas lá, mas há uma bilheteria na entrada do Palatino, onde praticamente não há filas. Em frente ao Coliseu fica o Arco de Constantino.

Colosseo
Colosseo

Após estes monumentos, segui pela Via dei Fori imperiali até o Monumento a Vittorio Emanuele II, que funciona como um museu e é de graça, Campidoglio e Museu Capitolini.

Monumento a Vittorio Emanuele II

No segundo dia, andei pelo ”miolo sem metro”. Piazza Navona, onde está a embaixada do Brasil, com vários restaurantes em sua volta, Pantheon, um dos lugares mais sensacionais que já estive. Vá ! E para os amantes de história da arte é lá que está o túmulo de Rafael. Tempio Adriano, Igreja S. Ignacio di Loyola, as pinturas no teto desta igreja são sensacionais, Campo dei Fiori, Isola TiberinaCastel Sant`Angelo, bem próximo ao Vaticano, este castelo tem uma vista bem legal da cidade, você pode ir mais para o final da tarde e aproveitar o por do sol.

Castel Sant`Angelo
Castel Sant`Angelo
Piazza Navona
Piazza Navona

No terceiro dia encontrei um amigo e fomos para o Vaticano, visitar Catedral de São Pedro. Você pode deixar um dia todo para visitar a catedral e o Musei Vaticani, eu separei em dois dias, pois o museu já havia fechado quando saímos da catedral.

E depois de 551 degraus. Vista de Roma a partir da cúpula da Basílica.
E depois de 551 degraus. Vista de Roma a partir da cúpula da Basílica.

Depois do Vaticano fomos à Fontana di Trevi, dizem que você deve jogar uma moeda de costas, e quem joga a moeda um dia volta para Roma. Quando fui estava em reforma, mas joguei a moeda em uma ”piscininha” que deixaram com água. Quando será que retorno?rs. Fomos andando ate a Piazza della Repubblica, em frente há uma basílica chamada S.Maria degli Angele dei Martiri, conhecida por ter uma linha de meridiano em seu interior.

Pantheon
Pantheon

No quarto dia passei pela Piazza Venezia, e segui pela Via del Corso, uma das principais ruas de Roma, com diversas lojas, e galerias. Piazza di Spagna, há muitas lojas de grife em seu entorno, como Diesel, Bvlgari, Gucci, Damiani, Salvatore Fergamo etc. Com certeza você sentará nos degraus dessa praça para descansar e observar o movimento.  Ao final da Via del Corso há a Piazza del Popolo, com suas Igrejas gêmeas e bem próximo a esta praça  fica a Villa Borghese, um dos maiores parques da Capital Italiana e a Galleria Borghese.

Piazza del Popolo com suas igrejas gêmeas.
Piazza Spagna
Piazza Spagna

Deixei o quinto dia para uma daytrip até as ruínas de Pompei e uma passada por Nápoles, que fica a 1h30min de Roma, indo com os trens de alta velocidade da trenitália saindo de Termini. Vou escrever um post separado para essas cidades.

No sexto e ultimo dia em Roma voltei para o Vaticano para conhecer o Musei Vaticani e após o museu fui para a parte mais antiga de Roma, ver locais que não consegui no primeiro dia, Circo Massimo Bocca della Verità (em português: Boca da Verdade), uma escultura que fica no Hall de acesso de uma Igreja, bem escondido,  a lenda diz que você deve colocar sua mão dentro de sua boca e ela te mordera se você for um mentiroso. (Não fui mordido. Ufa! haha)

Boca della Verità
Boca della Verità

Em Roma há muitas igrejas, muitas, MUITAS mesmo, uma diferente da outra, vale a pena entrar para conhecer, mesmo que você não seja católico. Mas confesso que chega um momento da viagem que você não sabe se já entrou ou não naquela igreja. Duas que recomendo a visita são a S. Maria della Vittoria, onde fica o mártir de Santa Teresa,  e a S. Ignacio di Loyola ( a pintura no teto é Sensacional).

Com relação a transportes é bem fácil andar a pé em Roma, pois é uma cidade bem plana. Mas se você precisar de metro para ir a locais mais afastados como o Vaticano (metro Lepanto ou Ottaviano). Roma só possui duas linhas de metro, estão construindo a terceira, mas isso demora. Porque cada vez que escavam para construir uma nova estação eles acham uma nova área de patrimônio e estudos e precisam interromper a construção.

Metro de Roma
Metro de Roma. Disponível em: <http://www.europainviaggio.com>

Pizza e massa, é o que posso escrever com relação à gastronomia. Pizzas de todos os tipos e sabores, aos pedaços (taglio) ou inteiras. Durante toda minha passagem pela Itália era massa no almoço, pizza a noite, massa e pizza. Já disse pizza? Haha.

O café da manhã típico romano é um cornetto (como um croissant), doce ou salgado acompanhado de um cappuccino. Uma dica que me deram e usei muito durante a viagem é que há diversos pontos na cidade onde você pode encher sua garrafinha de água, ou seja, nada de gastar dinheiro.

 Bom, essas são algumas dicas. Há muito o que conhecer na cidade, ela te encanta e te surpreende a cada esquina. É como se todas as aulas de história do colégio e faculdade agora fizessem sentido. No total fiquei 6 dias e após Roma fui para Firenze. E para essas cidades viajaremos nos próximos posts.

Ci vediamo,

Diego Arena

Não sabe onde se hospedar em Roma? Dê uma olhada e faça sua reserva pelo Booking! O maior site de reservas de hotéis do mundo, com os melhores preços. Parceiro do blog!

Segue a gente no Facebook? Ainda não? Não fique de fora das próximas postagens. Segue lá:Uma Viagem Diferente