/Perca-se em Veneza

Perca-se em Veneza

Sai de Firenze, estação Santa Maria Novella, com destino a estação Veneza – Mestre, uma viagem de aproximadamente 01h58min de com o trem da FrecciaRossa.

Há duas estações de trem importantes em Veneza, a de Mestre, que fica na parte do continente, e a Venezia Santa Lucia, já nas ilhas, o tempo entre elas é de aproximadamente 10 min, e há trens partindo a cada 15 min. Me hospedei em Mestre, pois todos os Hostels na ilha já estavam cheios quando fui reservar e só haviam hotéis bem caros.  Mas como o percurso entre o continente e a ilha era pouco foi uma boa opção.

No primeiro dia , assim que cheguei em Veneza fui à Biennale de Architettura di Venezia, que acontece de dois em dois anos, e em 2014 teve como tema Fundamentos ”Fundamentals”, com curadoria geral por Rem Koolhaas, do escritório OMA. Em 2014 foram 65 países representados e a maioria deles com um pavilhão próprio , onde são expostos os principais projetos, desenhos, fotos, história, novidades tecnológicas de seu pais e regiões.
Se você gosta de arquitetura certamente passará o dia todo na Bienal e no Giardino, uma área em frente a Bienal ,onde também acontece exposições.

Pavilhão Brasil
Pavilhão Brasil

No segundo dia visitei  a Piazza San Marco, com seu CampanilleBasílica. A entrada para a basílica é paga e te da direito a subir no terraço e ter a vista da Piazza, geralmente há bastante fila, mas vale a pena ver Venezia de um dos pontos mais altos da cidade. Outro ponto onde você vai ter uma ótima vista da ”skyline” é no campanille ,  em frente a basílica, lá você sobe de elevador.

Depois segui uma dica que me deram: ”PERCA-SE EM VENEZA!!!”, uma ótima maneira de conhecer a cidade, se perdendo por suas ruas estreitas e conhecendo a cultura e local, foi assim que passei todo o dia, passando pelo Grand Canale, achando a Ponte di Rialto, a mais famosa e antiga da cidade, Palazzo Ducale, Mercado di Rialto, Casino di Venezia.

Vista Grand Canale
Vista Grand Canale
Vista de uma ponte qualquer
Gondolas -Vista de uma ponte qualquer

Se você gosta de galeria de arte e museus pode ir a Galleria dell`Accademia,  ou ao Peggy Guggenheim Collection, um museu um tanto pequeno, porem com obras bem interessantes , este museu fica bem próximo à Igreja Salute, foi a partir dos degraus desta igreja que fiz o desenho abaixo,  você tem uma vista de todo grande canal das escadarias.

Veneza - Vista da Igreja
Veneza – Sketch da Vista da Igreja

No terceiro e ultimo dia em Veneza visitei a ilha de Murano, famosa por suas lojas e fabricas de vidro. O único jeito de chegar até lá é indo de vapporeto. Uma ilha pequena mas bem interessante. Você passa horas olhando as lojas e vendo o bellissimo trabalho dos artesãos locais.  E passeando pela ilha você encontra esculturas gigantes feitas de vidro, como a da foto.

Murano
Murano

Outra ilha interessante é a de Burano, uma antiga vila de pescadores, conhecida pelas suas casinhas coloridas e alegres. E ao contrario de Murano com seus vidros, Burano é famosa por seus artesanatos e itens feitos com rendas.

Um dos passeios mais famosos e característicos de Veneza é andar nas gôndolas. Não fui por dois motivos, o primeiro o preço, que é por passeio e como estava sozinho sairia bem caro e o motivo dois era estar solteiro. Não da para fazer um passeio romântico assim né ? Quem sabe em uma próxima vez … Acompanhado haha

Mapa Vaporetto

Com relação à gastronomia, é como em toda a Itália, pizza de todos os tipos e sabores, massas e muito gelatto. Porém com um clima mais ”love is in the air” haha, com a grande maioria dos restaurantes com vista para algum canal.

No total fiquei três dias em Veneza, com um deles separado para a bienal e um para as ilhas . Tempo suficiente para conhecer tudo e aproveitar a cidade. Após Veneza fui para Milão. E para lá viajaremos logo menos.

E você já esteve em Veneza? Curtiu ? Compartilhe sua experiência conosco.

Arrivederci,

Diego Arena