/03 dias em Firenze

03 dias em Firenze

Firenze, Florença ou Florence? Cada um a chama de um jeito. Mas em italiano … Firenze.

Cheguei de trem, partindo da estação Roma- Termini até  a estação central da cidade, Santa Maria Novella, foram aproximadamente 1h35min de viagem com o trem de alta velocidade FrecciaRossa da Trenitalia.

Fiquei hospedado em um hostel próximo a Piazza della Signoria, um ótimo local para se hospedar, perto de vários pontos turísticos da cidade.

O primeiro local escolhido foi a Piazza del Duomo, onde esta o Duomo Santa Maria del Fiori, o Campanário e o Batistério. A entrada no Duomo é de graça, você só pagará se quiser visitar a Cripta, que está no subsolo, onde há as ruínas da antiga igreja que havia neste lugar, além de tumbas, como a de Filippo Brunelleschi. Este ingresso também te da direito à entrar no Batistério e subir na cúpula do Duomo e no Campanário, ambos com uma ótima vista da cidade.  Os 463 degraus valem a pena!  A diferença entre subir no Campanário ou no Duomo é somente a vista da cidade sem o edifício que você está.

Vista Duomo
Vista Duomo
Selfie com o David de Michelangelo
Selfie com o David de Michelangelo

Na Piazza della Signoria, a principal praça da cidade, é onde está o Palazzo Vecchio, sede da Câmara Municipal de Firenze, além da Loggia dei Lanzi, com diversas esculturas, a Fontana de Netuno e a réplica da estátua David de Michellangelo. No seu entorno há diversos restaurantes, desde os mais baratos aos mais chiques, além de diversas lojas de departamentos e artes.

Nesta praça sempre há eventos. Uma noite que estive la houve uma orquestra com opera em frente a Loggia dei Lanzi, ótima musica e tudo free.

A estátua original do David de Michelangelo fica na Galleria dell’Accademia, vale muito a pena ir, mas se prepare  para uma fila gigante (em Julho/2014 fiquei quase 3 horas).  O ingresso custa €15 (tarifa estudante) e €20 (inteira).

Além da Galleria dell’Accademia, outro museu importante da cidade e um dos mais importantes da Itália é o Museu Uffizi, bem próximo a Piazza della Signoria , onde uma de suas obras mais importantes é a Vênus de Botticelli, e diversas obras de Michelangelo, Leonardo da Vinci entre outros.

Você pode ir também ao Pallazo Pitti e seus Jardins. Dentro deste palácio há diversos museus, como a Galeria de Arte Moderna, museu da prataria, galeria palatina, museu da porcelana entre outrso. Este palácio está localizado atravessando a Ponte Vecchio, a ponte mais famosa da cidade, com suas joalherias e ourives.

Ponte Vecchio

Outro ponto bem legal para se ver a cidade do alto é a Piazzale Michelangelo, o visual é sensacional. Uma dica é ir no final da tarde para aproveitar o por-do-sol.

Panorâmica - Vista Piazzale Michelangelo
Panorâmica – Vista Piazzale Michelangelo

O famoso Porcellino (Javali), fica na Loggia del Porcelino, um mercado que funciona durante o dia com diversas barraquinhas de comidas e artesanatos. A lenda é que você deve esfregar a mão no focinho do javali e depois colocar uma moeda em sua boca e solta-la. Se a moeda cair dentro de uma grelha por onde passa água você terá sorte, se não cair dentro ….

Um pouco mais longe dos principais pontos turísticos, há mais uma igreja importante na cidade, a Basílica Santa Croce, conhecida por ser o ”Panteão das Glórias Italianas”, onde estão as tumbas de Michelangelo, Galileu Galilei, Rossini, Maquiavel entre outros.

Com relação à gastronomia você pode ir ao Mercato Centrale San Lorenzo. No térreo funciona o mercado (como o Mercadão de São Paulo) e no primeiro pavimento há diversos restaurantes, um ótimo local para almoçar e tomar um gelato de sobremesa.

Na Piazza della Repubblica, é onde se encontram diversos cafés, como o HardRock Café e o Arco do triunfo Fiorentino. De noite é bem agitado, com pessoas tocando instrumentos musicais, cantando e dançando.

Bom. Essas são algumas dicas. No total fiquei 4 noites em Firenze, uma cidade que respira arte. É tempo suficiente para conhecer a cidade e seus pontos turísticos e fazer um daytrip a Pisa. Após Firenze segui para Veneza. E para lá viajaremos logo menos.

E você.. já esteve em Firenze ? Curtiu ? Compartilhe sua experiencia conosco.

Até mais,

Diego Arena.